De maneira simplificada, podemos dizer que o principal foco de atenção da Psicopedagogiaé a aprendizagem.

Sendo assim, o papel do psicopedagogo é, fundamentalmente:

  • acompanhar o processo de aprendizagem, no aprendiz:

  • estudar as condições para que ocorra a aprendizagem:

  • localizar as dificuldades e problemas que se interpõe nesse processo e que, normalmente, conduzem a um desinteresse ou possível fracasso;

  • propor caminhos para superação das dificuldades.

 

Com qualquer pessoa (criança, adolescente ou adulto), pode ocorrer uma dificuldade para aprender. Esta dificuldade pode ser real (falta de compreensão dos conteúdos), como também, pode ser aparente (falta de domínio de mecanismos). De qualquer maneira, é preciso identificar a causa desta dificuldade para, de acordo com sua natureza, encontrar os meios que permitam solucioná-la, garantindo, ao aprendiz, a condição de resgatar sua auto-estima e auto-confiança, muitas vezes abaladas.

O psicopedagogo, através de um trabalho institucional (em escolas) ou clínico (consultório) e de uma atuação, algumas vezes preventiva, outras vezes terapêutica, tem sempre, como objeto de estudo, o ser humano, os processos e etapas de seu desenvolvimento, a busca de suas verdadeiras possibilidades, bem como a identificação, análise e elaboração de uma metodologia de diagnóstico e tratamento das questões que interferem em seu aprender, visando a realização plena de todas as suas potencialidades : físicas, intelectuais, emocionais e sociais.