O acompanhamento terapêutico ou A.T. é atualmente uma das mais importantes alternativas de tratamento para psicóticos ou pessoas com alguma limitação (emocional ou física) muito séria. Através de novas concepções psicológicas da loucura e do aprimoramento da indústria farmacológica foi possível estabelecer-se novos caminhos para o tratamento de pessoas que antes tinham como única alternativa as intermináveis internações ou o exílio domiciliar. O A.T. não é feito no consultório, mas nos espaços possíveis de circulação do sujeito, que inicialmente pode estar restrito `a sua casa ou ao seu quarto. O A.T. visa ampliar o repertório de circulação e interação social do paciente à partir de sua própria singularidade.