A Terapia Ocupacional é uma modalidade terapêutica vivencial onde a pessoa tem a oportunidade de ir se experimentando em diversas atividades (artísticas, artesanais, da vida diária, culturais, etc), da forma mais ativa possível, numa relação de confiança com o terapeuta ocupacional, que aferecerá materiais, ensinará técnicas, auxiliará a pessoa a "descobrir"qual atividade que melhor possibilita sua expressão, além de adaptar técnicas e materiais para possibilitar o fazer. Ás vezes, ajudará a realizar a atividade ou a dar os primeiros passos em relação a ela. Trata-se de um processo, onde estão em jogo expectativas, lembranças, dificuldades, êxitos, habilidades, criatividade, pensamentos, projetos, desconstrução e , principalmente, criação e transformação.

Objetivo: A terapia Ocupacional tem por principal objetivo ampliar o campo de ação, o desempenho, a autonomia e a participação social. A quem se destina: Pessoas que por motivos de doença mental, seqüelas neuro-ortopédicas ou mesmo problemas sociais, encontram dificuldades em realizar atividades, permanecendo a maior parte do tempo inativo e, em processo de isolamento social. Assim, o terapeuta ocupacional atende crianças e adolescentes com deficiência física, dificuldade de aprendizagem, distúrbio de comportamento, até adultos e idosos com problemas emocionais, depressão, ansiedade, psicoses, problemas neuro-ortopédicos, amputados, etc. Pessoas que querem se conhecer melhor através da realização de atividades num processo terapêutico. O atendimento pode ser em grupo ou individual, em clínicas, ambulatórios, escolas , centro de convivência ou consultório.